Veículos Elétricos: Presente ou Futuro? O Pensamento da Fiat

A Fiat acredita no futuro dos veículos elétricos e decidiu reduzir drasticamente as emissões médias de CO2 dos veículos do grupo FCA a caminho das emissões zero.
Foi por isso que, no Salão do Automóvel de Genebra 2019, a FCA apresentou o novo Fiat Centoventi, um protótipo utilitário elétrico que recorda o design dos crossovers mais compactos e lança os alicerces para aquilo que poderá ser o automóvel do futuro. Um veículo focado na mobilidade elétrica e sustentável, com zero emissões. A sua principal característica é a plataforma, que permite acomodar até quatro packs de baterias. Cada módulo oferece 100 km de autonomia, sendo o quinto pack colocado entre os bancos dianteiros e traseiros.
Mas o futuro elétrico da FCA não está só no Fiat Centoventi, está também, e principalmente, no Novo Fiat 500 elétrico, que foi apresentado no salão de Genebra 2020. Este modelo funcionará apenas com energia fornecida por baterias, abandonando os motores a gasolina e diesel.

Uma viagem em direção ao elétrico

Quando falamos em veículos elétricos, geralmente também falamos sobre o futuro. De facto, muitos países acreditam cada vez mais nas vantagens deste tipo de soluções, adotando programas de incentivo à compra de veículos elétricos. Estes são uma das principais tendências da indústria automóvel, um componente-chave que atrai o interesse de todos. Mas o que é um veículo elétrico e porque é tão importante?
O veículo elétrico é, simplesmente, um veículo que usa eletricidade através do carregamento e não a gasolina ou outros combustíveis fósseis. Ao contrário dos carros híbridos, os carros elétricos têm um impacto poluente igual a 0. Até o ruído do motor está ausente, mas foi introduzida a obrigatoriedade aos fabricantes de equiparem os veículos elétricos com sintetizadores de som para alertar os peões à sua passagem.
O acrónimo BEV (veículo elétrico a bateria) também é usado para o veículo elétrico, porque este é reabastecido carregando as baterias usando a eletricidade da rede elétrica ou de outros sistemas de distribuição. A recarga pode ser realizada em postos de carregamento espalhados pelo país ou através de uma tomada elétrica doméstica.
A recarga de um veículo elétrico é fácil e pode ser realizada em qualquer lugar onde haja uma tomada ou um posto de carregamento. As estações de carregamento públicas também estão disponíveis em postos de distribuição de combustível, estacionamentos, restaurantes, hotéis e outros locais.
O tempo de carregamento do veículo elétrico é muito variável, dependendo do tipo de carregamento, potência e capacidade da bateria.

Veículo elétrico: bom para o ambiente e para si

Os veículos elétricos oferecem diversas vantagens a nível ambiental e pessoal especialmente em aspetos práticos do dia-à-dia. De seguida uma lista de alguns destes benefícios.  
1. Acesso a zonas de tráfego limitado nas cidades. 
Como são viaturas com 0 emissões tem acesso priveligiado a algumas áreas urbanas em toda a Europa. No entanto em alguns casos são necessárias autorizações camarárias específicas. 
2. Redução dos consumos 
Os carregamentos elétricos são muito mais económicos comparativamente às restantes opções de combustível com um custo médio de menos de 1€ por cada 100Km. Isto é, até menos 5 vezes que as restantes opções presentes no mercado. 
3. Facilidade de condução 
O veículo elétrico é perfeito para a condução citadina oferecendo-lhe uma aceleração e um prazer de condução muito mais fluído
4. Conforto 
O veículo elétrico produz um baixíssimo ruído de funcionamento oferecendo assim um ambiente relaxante que reduz substancialmente o stress diário na condução. 
5. Manutenção 
A mecânica dos veículos elétricos, do motor à transmissão, são muito mais simples que as de um veículo tradicional uma vez que têm menos componentes e menos líquidos para reabastecer. Graças ao sistema de regeneração da travagem até os travões são menos usados dos que de um veículo tradicional.

Custo e tempo de carregamento  

O tempo de carregamento das baterias de veículos elétricos varia de acordo com o tipo de bateria e do modo como é conectada à rede elétrica.
Um dos principais desafios dos fabricantes de automóveis interessados em carros elétricos é a pesquisa e desenvolvimento de baterias que permitam uma elevada autonomia e um carregamento rápido. As baterias dos carros elétricos atuais, principalmente as baterias de lítio (Li), são bastante duráveis.
O carregamento nos postos públicos é pago, com um custo fixo de 25 euros por mês. Se preferir recarregar em casa, há uma taxa para um contador adicional. Como alternativa, pode carregar o seu carro através de uma tomada elétrica normal, e os custos serão apresentados na sua conta mensal de eletricidade. Em média, um veículo híbrido plug-in pode viajar cerca de 25 quilómetros com apenas 1 euro e uma hora e meia de carregamento, e um carregamento de oito horas de um carro 100% elétrico custa até 5 euros.

Uma recarga na sua mão

Geralmente, os tempos de carregamento do veículo elétrico dependem de sua capacidade. Sobretudo, da potência (kW) de carregamento e da potência máxima do carregador do veículo.
A maneira mais simples e comum de carregar um veículo elétrico é conectá-lo à rede elétrica mas, para obter métodos de carregamento mais rápidos, o proprietário de um veículo elétrico precisa de usar os postos carregamento públicos ou as Wallbox domésticas.
A Wallbox refere-se à opção de instalar em casa ou no local de trabalho, um dispositivo capaz de recarregar o veículo rapidamente.
Os postos de carregamento rápido estão localizados em locais estratégicos, tais como no centro da cidade ou perto de atrações turísticas e centros comerciais. Estes postos têm potências muito altas, variando entre 50 e 150 kW.
Os veículos elétricos podem ser carregados em postos públicos usando corrente alternada (Modos 2 e 3) ou corrente contínua (Modo 4). O cabo Modo 2, geralmente fornecido com o veículo elétrico, pode ser usado para conectar-se em alguns postos de carregamento público. Não há tempo predefinido para carregar um veículo elétrico na sua totalidade. Pode levar meia hora ou até 12 horas, dependendo da capacidade (kWh) da bateria do veículo, da potência do posto de carregamento e do carregador do carro. Os tempos de carregamento também são afetados pela temperatura do ambiente externo e pelo estado/nível de degradação da bateria. É possível que a velocidade de carregamento nem sempre seja constante ao longo do tempo: uma vez atingido o limite de cerca de 80%, a potência de carregamento pode cair.

O futuro cada vez mais perto

O futuro da Fiat é cada vez mais elétrico e eletrizante. O ano de 2020 será o ponto de viragem para o grupo FCA. O modelo de emissões zero do citadino italiano irá fazer parte de um projeto totalmente novo, que deverá também irá incluir a nova geração do Panda
O novo Fiat 500 elétrico será um modelo totalmente novo que funcionará apenas com a baterias e não utilizará os tradicionais motores a gasolina e diesel . O Fiat 500 elétrico será produzido na fábrica de Mirafiori, em Turim, e será equipado com baterias desenvolvidas pela Samsung.

Novo 500 «la Prima»

O ícone que tem inspirado a mudança desde 1957 está pronto a levá-lo para a próxima década com características únicas.
SAIBA MAIS